29 de agosto

Tendências para cozinhas em móveis e tecnologia

Como será a cozinha do futuro? Quais são as tendências de design e decoração para estes ambientes onde preparamos alimentos e compartilhamos momentos de convivência? A seguir, você conhece os principais conceitos arquitetônicos, as novas tecnologias, materiais e equipamentos que devem estar presentes nas cozinhas em um futuro próximo.

A VIDA PASSA PELA COZINHA

A cozinha é um cômodo com os dias contados. Pelo menos a cozinha que conhecemos. Com a tendência de integração dos ambientes, ela será cada vez menos cozinha e mais living ou lounge. As cozinhas abertas e integradas à sala de jantar surgiram como uma demanda do mercado imobiliário para um melhor aproveitamento dos espaços. Mas acabaram por surgir justamente em um momento em que, principalmente entre os mais jovens, há uma necessidade de humanizar as relações interpessoais. Assim as cozinhas, por serem considerados espaços de convivência, tendem a se tornar mais abertas para tornar o ato de cozinhar um momento de sociabilização.

PRATICIDADE ACIMA DE TUDO

Bonita, moderna, espaçosa. Mais importante que isso, uma cozinha precisa ser prática e funcional para quem a utiliza. Todo projeto deve levar em conta o estilo de vida e as necessidades de cada cliente. Ou seja, antes de qualquer coisa, é preciso estudar e entender o fluxo da cozinha, como ela será utilizada pelo cliente para alinhar isso com a escolha dos móveis e eletrodomésticos. Neste sentido, uma boa opção são os móveis planejados, que são adaptáveis e auxiliam na organização e distribuição do espaço conforme sua função, otimizando, assim, trajeto e tempo. Já em relação à beleza do ambiente, o segredo está na combinação  de acabamentos, materiais e cores, além da decoração e design dos produtos.

DESIGN EMBUTIDO

Por serem ambientes frios, as cozinhas costumam ser espaços que destoam do restante da casa. E com a tendência das cozinhas integradas à sala de jantar e estar fica muito difícil harmonizar, por exemplo, uma geladeira e um jogo de sofás. Assim surgem soluções estéticas como ocultar os eletrodomésticos dentro de armários e gabinetes ou optar por aqueles de design mais compacto como os cooktops para que a cozinha seja o mais minimalista possível. Por outro lado, também há uma tendência de investir em eletrodomésticos com design arrojado e cores diferenciadas, tornando-os parte da decoração.

TECNOLOGIA

Para otimizar o ato de cozinhar, as cozinhas tendem a ser cada vez mais automatizadas. Além de aplicativos para controlar os eletrodomésticos à distância, os materiais utilizados na produção dos móveis também serão cada vez mais tecnológicos. Sistemas de abertura automática, sistemas de elevação mais fáceis de movimentar e dobradiças mais silenciosas são exemplos dessa evolução, elevando o conforto do movimento e funcionalidade nas cozinhas.

A mistura entre design e tecnologia de ponta, inovação e aconchego doméstico afeta também os projetos arquitetônicos das cozinhas. Uma grande tendência é a chamada cross-fertilization, que adota inovações de setores como o automobilístico e aeronáutico e as aplica tanto nos materiais, quanto no design das cozinhas. Estruturas mais leves, revestimentos de fino acabamento e mais resistentes, e formatos diferenciados para o mobiliário são alguns exemplos do que está por vir.

Marel
por Marel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *